terça-feira, 27 de setembro de 2016

DUREZA DO CORAÇÃO


E perguntaram a Jesus: 
— Por que é que Moisés permitiu ao homem mandar a sua esposa embora se der a ela um documento de divórcio? 
Jesus respondeu: 
— Moisés deu essa permissão por causa da dureza do coração de vocês; mas no princípio da criação não era assim.

Jesus está tendo essa conversa a respeito do divórcio e a respeito de relações de afetividade e de amor. Em termos ideais o divórcio fere o projeto original de Deus que é a vivência de unidade do casal.

O divórcio está na lei de Moisés. É verdade. Mas está na lei por causa da dureza do coração humano.

Eu fico me perguntando o que significa essa dureza de coração que faz com que duas pessoas gradativamente se distanciem a tal ponto de não se encontrarem nunca mais.

Dureza de coração pode ter a ver com uma ignorância do processo inicial. Pessoas que se aproximam mas elas não sabem de fato quem são, não sabem quem é o outro de quem se aproximam, elas não sabem sequer o que é viver uma relação de amor.  Com o passar do tempo essa ignorância acaba minando o projeto conjugal.

Dureza de coração pode significar também a própria imaturidade das pessoas. Pessoas que não são bem resolvidas, ou minimamente resolvidas, para que vivam uma relação a dois. Não conseguem se entregar, não conseguem se doar, não conseguem se perdoar, não conseguem se enxergar, e nesse processo de imaturidade duas crianças acabam, cedo ou tarde, se afastando e brigando, e não têm condições de refazer o caminho em função de sua infantilidade.

A dureza de coração pode significar, talvez, a imperfeição própria do que é ser humano. Nós temos na nossa condição humana essa dimensão. Nós não somos perfeitos. Cedo ou tarde nós vamos nos esbarrar, nós vamos nos ferir, nós vamos nos machucar, nós vamos frustras as expectativas do outro, nós vamos impor expectativas pesadas demais sobre o outro, e essa nossa imperfeição, uma hora ou outra, pode minar também a relação.

Dureza de coração pode significar a nossa maldade. A nossa propensão ao egoísmo, e a nossa propensão de usar o outro pra nossa própria satisfação. Uma relação entre pessoas imaturas, imperfeitas, ignorantes a respeito de si mesmas, ignorantes a respeito do parceiro e da relação, essa dureza pode manter pessoas escravizadas a uma relação destrutiva e de autodestruição. Por isso a carta de divórcio é uma concessão de oportunidade misericordiosa de um recomeço, mas não era o desejo original de Deus. 

Deus não nos condena a uma prisão, que resulta da nossa própria incapacidade de viver e de fazer escolhas. Deus nos oferece oportunidades de libertação e de aprendizado para novas experiências na vida, ainda que não esteja no projeto original de Deus

Mas acima de tudo, Ele oferece a restauração verdadeira e profunda de uma relação machucada. Ele tem o remédio para as nossas feridas e Ele sabe transformar lares. Esse é o projeto original de Deus, ao qual devemos nos ater e focar os nossos esforços.


Meu desejo é que consigamos crescer e caminhar na direção da lucidez, conviver com a nossa imperfeição e com a imperfeição do outro. Que consigamos conter a nossa maldade de forma que o nosso casamento tenha um caminho de felicidade, fidelidade, que seja duradouro como Deus planejou e como nós desejamos do fundo do nosso coração que fosse quando dissemos “sim”.

Texto inspirado em uma pregação do Pr. Ed René Kivitz.


Marido, te prometo sempre agir a favor do nosso casamento, mesmo se alguma dificuldade tentar me fazer voltar atrás! 


segunda-feira, 26 de setembro de 2016

COZINHA: MUITO TRABALHO E MUITO PRIVILÉGIO

Aproveite melhor o seu lar. A cozinha é o lugar mais trabalhoso da casa. Quando queremos descansar podemos ir para o quarto, para a sala ou para o banheiro tomar um bom banho, mas nunca para a cozinha. Preparar os alimentos diariamente e manter as coisas em ordem é algo muito cansativo e até desgastante para quem faz. Porém, é da cozinha que saem as coisas mais gostosas com as quais nos alimentamos. Ao mesmo tempo que é um enorme trabalho é também uma enorme alegria e privilégio, pois o alimento não pode reunir a família em volta da mesa se não for preparado. 


Diante de tamanha responsabilidade e privilégio é bom prestar atenção em coisas que são de grande importância nesse cômodo da casa. São detalhes que não podem escapar à nossa percepção. 

COZINHAR É UMA BÊNÇÃO! Vejo muitas mulheres reclamando o fato de ter de cozinhar sempre. Como já falei acima, sei que trabalhar na cozinha é cansativo, pois é um serviço que não termina nunca. Mas quero lembrar que poder preparar os alimentos é uma dádiva que muitas outras mulheres gostariam de desfrutar, mas não podem. 


Exemplo disso são as muitas mulheres do semiárido brasileiro. Lá nos cantões do sertão não tem gás, nem micro-ondas, nem geladeira, nem água encanada, nem talheres, nem panelas (só uma ou duas que você não usaria nem pra preparar a comida de seu animal de estimação – é o que elas conseguem ter para o uso), e, pasme, não tem o que preparar, senão um punhado de farinha pra misturar com a água e servir para as crianças, ou então alguns grãos de feijão ou outra coisa em quantidade muitíssimo escassa. 

Por isso, você que reclama de cozinhar todos os dias, deve se lembrar de que é bom ter panelas, geladeira, fogão, micro-ondas, e principalmente o que preparar. Quando selecionar o que vai fazer, ainda que seja um cardápio simples, vá agradecendo a Deus pela provisão que Ele tem dado à sua casa. Não seja ingrata. 

Use os ingredientes com prudência, sem desperdício e com higiene e zelo. Quando descascar os legumes, cuidado para a metade não ir para o lixo junto com as cascas. Ao calcular a quantidade não desperdice, pois sempre há alguém que fica sem aquilo que você joga fora. Mas também não faça à conta, pois sempre chega alguém com fome. 

Quando for guardar as compras, não reclame do trabalho. Lembre que existem muitas pessoas que não tem armários, e outros não tem nem compras nem armários. Arrume tudo com alegria, ainda que esteja cansada. Isso agrada a Deus e deixa sua cozinha mais bem apresentável. 

Não esqueça também que o privilégio que você tem de cozinhar não pode ser desfrutado por algumas mulheres, por causa da saúde comprometida. Já ouvi várias vezes frases do tipo: “É tão ruim querer fazer as nossas coisas, mas não ter saúde...”. Já se imaginou inválida, em cima de uma cama, tendo que receber sua comida na boca? Não é melhor ter saúde para prepará-la e serví-la você mesma? O prazer não é bem maior quando se tem saúde pra ficar de pé diante do fogão e fazer a coisa acontecer? Então pare de reclamar da vida! Faça o que tem de ser feito e bem feito. Ame sua cozinha, pois é lá que você vê com mais frequência a providência de Deus sobre sua casa. 


Ensine seus filhos a cozinhar. Não faz mal que eles façam cursos de inglês, espanhol ou informática. Mas se você quiser, de fato, prepará-los pra vida como a vida é, ensine também a serem bons na cozinha. Um dia eles vão precisar disso, e se eles não souberem se virar, a culpada será você. 

Marido, vá a cozinha de vez em quando e compartilhe o trabalho doméstico com a sua esposa. A sua mão não vai quebrar se lavar uma louça, mesmo que não seja apenas a sua responsabilidade. Surpreenda sua mulher preparando algo de bom pra todos. Isso alegra a casa e honra a Deus, pois promove a comunhão da família. 


Por isso, aproveitem melhor esse cômodo tão especial que é a cozinha. Agradeçam a Deus todos os dias pela provisão e pela saúde. Deus abençoe sua família. Pense nisso.

Pr. Áquila Cabral



Marido é the best na cozinha e a nossa cozinha é sempre palco de muito amor!

sábado, 10 de setembro de 2016

DESABAFO E O TEMA DO BLOG

Acabei de ler um email que dizia que eu já fui mais humilde, e que depois de ter ficado rica (oi?), eu só falo coisa fútil, só fico mostrando minha casa e ostentando o que ninguém pode comprar.

Sabe... esse tipo de email ou comentário bobo que eu recebo não me deixam irritada, mas me fazem pensar sobre o assunto. 

A coisa que eu mais gosto de fazer na vida é inspirar pessoas. Inspirar a ser mais bonita, a amar mais seus casamentos e suas famílias, amar ao próximo, inspirar a ter mais amor e capricho pela casa, inspirar pessoas a serem mais gratas e mais próximas de Deus sem nenhuma religiosidade barata.

Tenho um monte de problema, coisas que as vezes conseguem roubar meu sono, coisas que quando compartilho com pessoas da minha intimidade ficam malucas e me perguntam como consigo sorrir, mas eu não preciso dividir problema com vocês. A vida de ninguém é fácil e a minha também não é. Eu sou o que posto nas minhas redes sociais, mas eu não sou apenas isso!

O princípio no qual o Coisa de Casada se baseia é: Decoração, receitas, moda, família, viagens, DIY e dicas de relacionamento. Sua casa linda, você deslumbrante e seu marido feliz. 

É isso que está escrito aí em cima, na testa no blog.

Desde os primórdios do blog, lá em 2010, eu sempre mostrei decoração de casas incríveis. Sempre namorei esse tipo de coisa e compartilhei com vocês coisas que me inspiravam. Não postava muita coisa da minha casa por um motivo: eu não tinha o que mostrar. Quem iria querer ver um tour por uma casa que só tinha um edredom forrado no chão do quarto? Era isso que eu tinha!

Já dividi com vocês aqui que no início do blog eu só tinha uma casa vazia. Sem nada! A única coisa que deu pra comprar foi um sobradinho ainda em construção. O dinheiro só dava pra pagar a parcela do financiamento e mal mal uma comidinha pra nós dois. Dormíamos no chão, eu lavava roupa na mão, e só depois de uns meses compramos um fogão simples e uma geladeirinha pequena. Era tudo que nós tínhamos.

Depois que casamos, nunca tivemos ninguém pra nos dar nada. Nunca tive um chá de panela. Nunca pedi nada pra ninguém. A minha vida depois de casada nunca foi moleza não. Mas ninguém nunca me viu reclamar de nada. Sempre soube dançar conforme a música sem ficar de mal com Deus por Ele não estar fazendo meus caprichos.

Hoje eu não mudei quem eu sou. Hoje tenho mais coisas, mais objetos, a casa que eu sempre sonhei. Mas eu sou exatamente a mesma pessoa. Eu sei quem eu sou! As pessoas que me conhecem pessoalmente - e de perto - sabem quem eu sou. O que eu tenho de material hoje não muda em absolutamente nada a minha essência. 

Quando uma pessoa que não me conhece, perde o tempo dela escrevendo que eu já fui mais humilde, eu tenho vontade de chamar essa pessoa pra tomar um chá na minha casa pra gente bater um papo sobre a vida, sobre a diferença entre humildade e pobreza, sobre olhar pra história de vida do outro e se alegrar com suas vitórias, se motivar com o que pode acontecer na vida de pessoas que lutam pra alcançar seus objetivos sem passar por cima de ninguém e, aliás, levando mais um monte de gente junto pra uma vida mais estruturada psicologicamente, afetivamente e, por que não, financeiramente? Pelo menos euzinha vivo me inspirando nas histórias de superação da vida alheia e aprendo muito com isso. 

Eu não sou rica. Ainda não! Não vejo nenhum problema em ser. Você não gostaria de ter uma vida tranquila sem se preocupar se o dinheiro vai acabar antes do mês? Eu gostaria! E eu ralo muito, muito mesmo pra isso acontecer, ao lado de um marido empreendedor. Um homem inteligente e corajoso que não fica esperando que as coisas caiam do céu no colo dele. Um homem que faz as coisas saírem do papel e se arrisca pra conseguir realizar todos os nossos sonhos. O meu papel é ser o suporte que ele precisa, a estabilidade de um porto seguro, aquela pessoa que ele sabe que se no final tudo der errado, ela vai estar ali pra ser tudo o que ele tem. 

Hoje, quando eu posto a foto de um cantinho lindo da minha casa, é porque aquilo tem um significado muito mais bonito do que uma peça decorativa. Pra quem me acompanha todos esses anos, essa foto significa que você também pode conseguir realizar o seu sonho. Eu não sou melhor do que você. Eu só tento ser a minha melhor versão todos os dias. Coisa que você também deveria fazer, se ainda não faz.

Consegui crescer profissionalmente? Sim! Muito mais rápido do que imaginei. Só que melhor do que ter todas as parafernálias que já consegui comprar (e continuarei comprando sem vergonha nenhuma disso) com o suor do meu trabalho, é ver o brilho nos olhos das pessoas que trabalham comigo. De ouvir frases de gratidão quando algum deles fala que ama trabalhar comigo e me abençoa por ter lhe confiado aquela vaga de trabalho. Eu não tenho funcionários, eu tenho parceiros. Somos um time, uma equipe composta por 40 pessoas que sustentam suas famílias com o dinheiro que levantamos juntos. Ter dinheiro não é feio, minha gente. Feio é falar da vida dos outros sem conhecer nada do que rola nos bastidores. Sem saber as benfeitorias que essa pessoa faz na vida dos outros, porque simplesmente não expõe isso na internet.

E quem disse que eu só posto coisas que ninguém pode comprar? Tô sempre pesquisando preços e dando dicas de coisas legais que compro por um preço bacana. Gosto de coisa boa mas que tenha o preço bom também. Não podemos relativizar o poder de compra das pessoas com o nosso. Tenho leitoras de todos os bolsos: algumas muito ricas e outras menos abastadas. No final das contas, não escrevo só pra um público. Escrevo sobre a minha vida, sobre o que me inspira e sobre o que acredito que possa inspirar você. 


Leitores, amados leitores, eu continuarei na minha missão falando de amor, de beleza, de decoração, dando as minhas dicas, enfim. Ajudando todas vocês que me pedem conselhos, ou que só querem desabafar comigo. Continuarei acreditando no amor e na força que ele tem. Essa é a identidade do blog. Você se identifica?

Desculpem o desabafo e, se quiserem comentar, fiquem a vontade!

I'm back!


Marido tem a minha admiração e é, sem dúvida, uma inspiração pra mim! ♥ 
 

   

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

CHUVEIRO NOVO

Uma coisa que eu tive que me acostumar depois que casei é que, definitivamente, o meu marido não troca uma lâmpada dentro de casa! Ele detesta qualquer manutenção, tipo pendurar quadros, trocar lâmpadas, trocar o chuveiro, instalar uma prateleira, consertar qualquer coisa... Seria um péssimo exemplar de "marido de aluguel". Diz ele que trabalha muito pra poder pagar alguém que faça esses serviços pra ele.

Mas... o chuveiro da nossa suíte queimou. "Tudo bem, a gente toma banho no banheiro social, qual o problema?". Realmente, problema nenhum até ele trancar a porta, fazendo o número 2, interditando o banheiro social! =)

Essa tormenta se desenrolou por longos 8 meses. Ele foi empurrando com a barriga até eu "me arretar" e tomar um banho tão quente que queimou o chuveiro do segundo banheiro. Quase não abri a torneira.

- Amooooor, o chuveiro queimou aqui também!!!. - Gritei.
- Você tem o telefone daquele eletricista? - Respondeu o meu carinha de pau!

Como ele iria ficar sem banho quente, rapidinho deu um jeito na vida.

Aproveitei a deixa pra trocar logo os chuveiros por um modelo que eu já estava namorando. Sempre quis uma ducha nesse padrão:


Ou aquelas torres maravilhosas:


O problema é que esses modelos não têm resistência (pelo menos eu não achei!), sendo necessário ter aquecimento solar ou a gás, o que pra mim seria inviável.

Eu só não queria isso, de jeito nenhum:


A gorduchinha não é nada bonita. O segundo é mais moderninho, mas detestei. Eram desses que eu tinha aqui em casa e não tive boa experiência com eles. Então, optei por comprar esses:



Chuveiro bonito e com resistência. Ele esquenta super, tem a pressão ok (pressão depende de outros fatores também) e é lindo né? Eu amei a aquisição! Ele é da Lorenzetti também. O preço gira em torno de R$300,00 (já achei por R$260,00).

Comprei branco e preto. Queria os dois brancos, mas só tinha um branco na loja... 

O branco foi pro banheiro social que é mais fofinho, e o preto foi pra suíte. 

#InLove

Alguém aí tem desse? 


Marido só faz essas coisas de casa quando não tem mais como fugir! Banho gelado ele não queria não!!! #FicoMaluca



 

sábado, 20 de agosto de 2016

CUIDADO COM O CIÚME





O ciúme pode gerar tragédias. É o estopim para várias brigas e desavenças no casamento e na família. Porém, antes de seguir quero dizer o que não é ciúme.

AGIR COM ZELO COM SEU CÔNJUGE NÃO É CIÚME. Aliás, em grego há uma mesma palavra (zelos) que pode ser traduzida tanto por zelo como por ciúme. Mas há uma diferença na prática. 

Zelo é cuidado, proteção e atenção aos fatos. Não é ruim o caso de identificarmos uma situação que pode ser perigosa ou gerar alguma ameaça para o relacionamento. Se alguém está investindo clara e intencionalmente contra nosso casamento, então temos que agir da maneira mais efetiva possível, procurando afastar essa pessoa de nosso matrimônio. Pode ser que o cônjuge não esteja percebendo o perigo e cabe a nós ficarmos atentos para todo o perigo que se aproxima. 

Mulheres são muito boas nisso. Elas conseguem detectar, com um “radar” que só elas têm, perigos que querem se avizinhar enquanto ainda estão a léguas de distância. Farejam segundas intenções de outras mulheres com muita eficiência. 

Agir com atenção aos fatos e avaliar as situações não são sinais de ciúme, mas de prudência. Não queremos agir com excesso de zelo, mas ser negligente também não é o ponto ideal para a manutenção do relacionamento conjugal. 

Aliás, é bem complicado entender um marido ou uma esposa que não se atenta para nada, nem se importa com investidas inoportunas contra seu casamento. Isso não é sinal de segurança, mas de descuido, beirando a falta de amor. 

É importante para a outra pessoa saber que nos importamos com sua integridade, seu caráter e acima de tudo com seu coração. Faz bem ser cuidado e amado. 

Dito o que não é ciúme, trago o que de fato é. 


CIÚME É insegurança. É o sentimento de alguém que é vacilante consigo mesmo e tem um medo incontrolável de perder o que tem. Um sentimento doentio que leva a cabo planos de uma mente doente e cheia de dúvidas. 

O ciumento não permite que outras pessoas se aproximem da pessoa amada. Possui um sentimento de possessão, levando a uso de métodos que são os mais sórdidos para mantê-la num redil particular. 

Há uma intolerância no comportamento daquele que é tomado por ciúme. Não tolera concorrência de atenção. Tudo para essa pessoa parece conspirar para lhe roubar a pessoa amada. Nunca vê boas intenções em ninguém. Qualquer pessoa que olhe na direção mais de uma vez, já está em sua lista de inimigos. 

As pessoas ciumentas acham que amam, mas na verdade não amam, apenas possuem. Acham-se proprietários do coração alheio. Elas não confiam em seu cônjuge. Querem relatórios constantes daquilo que o outro faz, e pior, quando recebem os relatórios não acreditam neles. 

Para esses enfermos de alma sempre há alguma mentira a ser descoberta. Sua frase predileta é “acha que não estou sabendo?”. Percebendo qualquer coisa diferente usa logo o outro lado da lâmina e diz “eu já sabia...”. 

Infelizmente o ciumento tem ciúmes até de sua própria sombra. É uma pessoa asfixiante. Não permite amigos chegados, e pasme, podem desenvolver ciúmes até dos próprios filhos. Se você é uma pessoa assim, peça ajuda rápido. Se você convive com alguém assim, busque ajuda para ela. A bíblia diz que o amor não arde em ciúmes. Por isso, saiba que o ciúme não vem de Deus e não é algo normal. 

Se cuide. Pense nisso. Que Deus te abençoe.

Pr. Áquila Cabral


Marido tem ciúme de sonho! Hahaha
#CDCMovies A Boa de Domingo Adesivos Almofadas Amarelo Aparadores Artesanato Augustinho Autoestima Azul Banheiras Banheiros Bege Bijoux Branco Cabelo Casa de Celebridade Casamento Casas Espetaculares Chá de Bebê Chá de Panela Ciúme Closet Coisa de Casado Coisas para Bebês Como agradar o Marido Comportamento Construindo a nossa casa Convite Cores Cortinas Cozinha Divertida Cozinhas Criado-Mudo Curando as Enfermidades do Casamento Curiosidade Decoração Decoração Teen Decupagem Desafio Dia 12 Dia dos Namorados Dia-a-dia-da-Karol Dicas de Beleza Dinheiro Divórcio Dourado Esmalte da Semana Espelhos Estampas Eu indico esse DVD Eu indico esse Livro Faça Você Mesmo Família Festas Fotografia Fotos com Marido Fugindo das Tentações Galochas Girafa Gravidez Home Office Hotéis Iluminação Instas da Semana Karol Ferro Collection Laços Laranjado Lembrancinha Leona Lilás Look do dia Luminárias Mãe Maquiagem Marrom Melhore seu Casamento Melissa Mesa Posta Mesas Moda Momento Fofo Do Dia Natal Noivinhos Novidades Objetos Decorativos Organização Panelas Papel Contact Papel de Parede Papo de Amiga Parabéns Marido Paredes Patchwork Paz no Rio Pedidos de Casamento Penteadeiras Pérolas Bíblicas para o seu Casamento Pet Pisos e Revestimentos Pr. Áquila Cabral Prateleiras Prateleleiras Presente Preto Produtos e Marcas Publipost Pulseiras Quadros Quarto de Bebê Quarto de Casal Quarto de Irmãos Quarto de Menina Quarto de Menino Quarto de Solteiro Rapidinhas Receitas Reciclagem Rede Reflexão Relacionamento Renda Extra Rosa Saiu na Fanpage do CDC Sala Sala de Jantar Salas Sapatos Selinho Sexo Sofás Sogra Sorteio Spray Tapetes Turquesa Utilidades Domésticas Verde Vermelho Viagem Vídeo Vintage Votos do Altar